26 jul 2018 às 06:01 hs
MDB recorre ao STJ e espera liberdade de André até sexta para definir campanha ao governo

Cinco deputados e o senador Moka visitaram Puccinelli

Presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, o deputado estadual Junior Mochi (MDB), afirmou nesta quarta-feira (25), após visita ao ex-governador André Puccinelli, que a pré-candidatura dele ao governo está mantida. O parlamentar esteve no Centro de Triagem com outros quatro deputados estaduais, o senador Moka e a pré-candidata ao cargo de deputada Carla Stephanini, juntamente com o advogado Renê Siufi.

Deputado Junior Mochi (Foto: Marcos Ermínio)

A defesa vai impetrar ainda nesta quarta-feira um novo pedido de habeas corpus, desta vez no STJ (Superior Tribunal de Justiça). “Essa decisão deve sair em dois, três dias no máximo. Vamos focar nisso e ir vencendo etapas. Conversamos com os partidos aliados ontem e o André é o nosso pré-candidato”.

Mochi disse que está marcada para sexta-feira (27) uma nova reunião para definir a campanha. “É o prazo para a resposta ao recurso, se vamos ter a candidatura dele mesmo ou não. Somente depois disso sentamos e fazemos uma reavaliação. Por enquanto, não discutimos nenhum outro plano a não ser a liberação de André”.

Os deputados afirmam que não há fato novo para a prisão do pré-candidato, mas evitam apontar a quem interessaria um novo pedido de prisão justamente em época de convenções partidárias.

“Para nós é difícil discutir essas hipóteses, até porque não temos provas. Preferimos focar na liberdade dele, porque entendemos que não há nenhum fato novo que motive essa prisão” disse Mochi.

Acompanhado de Paulo Siufi, Márcio Fernandes, George Takimoto e do presidente estadual do MDB, Eduardo Rocha, o presidente da Assembleia afirmou que o encontro rápido foi realizado para uma conversa com Puccinelli sobre a defesa.

“Não viemos nem discutir essas questões políticas, só os aspectos jurídicos mesmo”, concluiu.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.