10 jan 2019 às 08:47 hs
Mais um policial paraguaio é preso com veículos roubados no Brasil; 2º caso em menos de uma semana

Por Carlos da Cruz, TV Morena

Uma das caminhonetes roubadas que estavam com policial paraguaio  — Foto: Reprodução/TV MorenaUma das caminhonetes roubadas que estavam com policial paraguaio  — Foto: Reprodução/TV Morena

Uma das caminhonetes roubadas que estavam com policial paraguaio — Foto: Reprodução/TV Morena

O suboficial da Polícia Nacional do Paraguai Pedro Yanel Acosta, de 35 anos, foi preso na tarde de terça-feira (8), em Pedro Juan Caballero, com duas caminhonetes roubadas no Brasil. Esteé o segundo caso, em menos de uma semana, de policial paraguaio flagrado com veículo brasileiro tomado de assalto.

De acordo com a Polícia Nacional do Paraguai, o suboficial percebeu a movimentação de policiais nas proximidades da casa dele e então foi até a diretoria do órgão e lá contou que estava com duas caminhonetes.

Outros policiais foram à casa dele e lá encontraram os dois veículos, ambos com placas de Ponta Porã e roubados na mesma cidade. Um foi levado dia 20 de dezembro, tendo a vítima sido agredida a coronhadas, e o outro, dia 6 de janeiro.

Conforme a polícia, o carro usado pelos bandidos nos dois roubos são da mesma cor e do mesmo modelo. Agora, será investigado se foi o mesmo veículo foi usado nos dois casos.

A polícia paraguaia também vai investigar se os dois policiais presos nos últimos dias se conhecem e se pertencem a um mesmo grupo de roubo de veículos. Eles foram autuados por receptação.

O policial preso na semana passada teve a prisão preventiva pedida à Justiça pelo Ministério Público e foi transferido para Assunção.

Mais um policial é preso suspeito de receptação no Paraguai
Bom Dia MS
Mais um policial é preso suspeito de receptação no Paraguai

Mais um policial é preso suspeito de receptação no Paraguai

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.