8 out 2018 às 05:34 hs
Bolsonaro teve mais de 55% dos votos em MS e Haddad, 22%

Antes das 20h os resultados já tinham sido divulgados na sede do TRE

Por IZABELA JORNADA

Se o deputado federal e candidato a presidência Jair Bolsonaro (PSL) dependesse dos votos apenas dos sul-mato-grossenses, ele teria sido eleito no primeiro turno com 55,06%. O maior rival do candidato do PSL, o presidenciável Fernando Haddad (PT) alcançou 22,87% no Estado.

Com 100% das urnas apuradas, em toda a região Centro-Oeste, Bolsonaro alcançou 57% dos votos, contra 19% de Haddad. Os dois se enfrentarão no segundo turno da eleição para presidente, no próximo dia 28.

APURAÇÃO

As apurações dos votos para os seis cargos das eleições de 2018 terminou antes das 20h, como previa o vice-presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MS), desembargador João Maria Los. De acordo com a presidente do TRE, Tânia Garcia de Freitas Borges, Mato Grosso do Sul ficou em segundo lugar no quesito agilidade e perdeu apenas para o Distrito Federal. “Isso é justificável porque lá não tem zona de difícil acesso”, disse a desembargadora.

As primeiras urnas apuradas eram das zonas eleitorais localizadas no centro de Campo Grande e, conforme os outros resultados iam chegando, as demais eram apuradas consecutivamente. As urnas da zona rural demoram mais para enviar o resultado devido a falta de satélite no local. As apurações ocorrem no centro de processamento de dados do TRE e as apurações para presidente da República ocorrem no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

No fim das apurações, a desembargadora declarou, durante coletiva de imprensa no TRE, que o processo eleitoral teve alguns problemas devido a alteração do sistema de votação. “Passamos para o sistema de biometria, mas tivemos resultados extremamente positivo”.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.