Coxim pode ficar sem combustível, situação preocupa prefeitura

Correio do Pantanal

24 maio 2018 às 10:21 hs
Coxim pode ficar sem combustível, situação preocupa prefeitura
Edição de Notícias,

Foto: PC de Souza

O município de Coxim, principal cidade da região norte de Mato Grosso do Sul, pode ficar sem combustível nas próximas horas. Essa situação está preocupando a prefeitura do município, que precisa manter as ambulâncias rodando, assim como os ônibus do transporte escolar.

Por telefone, o chefe de Gabinete, Thiago Evaristo de Paula, disse que já foi comunicado oficialmente pela empresa que fornece combustíveis para a prefeitura sobre a possibilidade de faltar na cidade de hoje para amanhã.

“A empresa que fornece para o posto de Coxim também já avisou que está com o estoque baixo”, ponderou Thiago. E mesmo que o fornecedor tivesse combustível não conseguiria chegar em Coxim, pois a BR-163 está paralisada em diversos pontos por conta da greve dos caminhoneiros, que entrou no terceiro dia e não tem previsão para acabar.

Diante dessa informação, o prefeito Aluizio São José (PSB) determinou que os secretários façam um planejamento emergencial para não prejudicar serviços indispensáveis, ambulândias e lixo. Os secretários devem se reunir até o final da manhã desta quinta-feira (24).

Por telefone, o secretário de Saúde, Franciel Oliveira, informou que já determinou a paralisação dos veículos do administrativo. A secretaria também está tentando estocar, no próprio posto de combustível, uma quantidade para manter as ambulâncias rodando. “Não podemos deixar de salvar vidas, essa é a nossa maior preocupação no momento”, enfatizou Franciel.

Nas polícias a situação é semelhante. O 5º BPM (Batalhão de Polícia Militar) já recebeu orientação do comando para encher os tanques das viaturas, justamente para não ficar sem combustíveis para fazer o trabalho ostensivo e atender ocorrências.

Foto: PC de Souza

Foto: PC de Souza

 

 

 

 

 

 

 

 

Nos postos de combustíveis de Coxim a situação é semelhante, em quase todos. A maioria tem combustível para atender a demanda de hoje, mas não garantem o abastecimento de amanhã. Com receio de ficar sem combustível, muitas pessoas tem enfrentado as filas que se formam para encher os tanques. Alguns também estão estocando em galões.

Por enquanto, os postos não aumentaram os preços. Caso isso aconteça registre, em foto ou vídeo e mande para editora Internauta Repórter do Edição MS. Você pode enviar pelo WhatsApp (67) 9.9952-4155 ou edicaoms1@gmail.com.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.