Casal cai em blitz e mulher descobre que companheiro usava nome falso há 12 anos para esconder crime

Correio do Pantanal

11 fev 2021 às 10:14 hs
Casal cai em blitz e mulher descobre que companheiro usava nome falso há 12 anos para esconder crime

Homem cumpria pena por latrocínio e após fuga de prisão passou a usar identidade do sobrinho.

Por Júlio César Santos, G1 Minas — Belo Horizonte

10/02/2021 18h38  Atualizado há 54 minutos


O casal viajava neste carro, quando foi parado na blitz. — Foto: Polícia Rodoviária Federal/Divulgação

O casal viajava neste carro, quando foi parado na blitz. — Foto: Polícia Rodoviária Federal/Divulgação

Uma abordagem da Polícia Rodoviária Federal (PRF) na BR-381, em Igarapé, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, terminou com um homem preso, na tarde desta quarta-feira (10), e uma farsa de 12 anos.

Inicialmente, a PRF informou que o homem estava foragido há 14 anos; na verdade, ele era procurado há 12 anos. A informação foi corrigida na manhã desta quinta-feira (11).

Segundo o boletim de ocorrência, o homem, de 38 anos, viajava com a mulher de Janaúba, no Norte de Minas Gerais, para Itanhaém, no litoral de São Paulo.

Durante a abordagem, o motorista apresentou um documento falso. Foi aí que os policiais e a mulher descobriram que ele usava os dados do sobrinho para se esconder da polícia desde 2009.Mulher descobre que companheiro usava nome falso há 12 anos para esconder crime2 minMulher descobre que companheiro usava nome falso há 12 anos para esconder crimehttps://imasdk.googleapis.com/js/core/bridge3.439.0_pt_br.html#goog_1552714544–:–/–:–

Homem cumpria pena por latrocínio e após fuga de prisão passou a usar identidade do sobrinho.

De acordo com a polícia, o homem fugiu do presídio de Janaúba, onde cumpria pena por latrocínio. Nestes 12 anos, ele se passou pelo sobrinho, que tem idade parecida. Ele mudou para o estado de São Paulo e conheceu a companheira, com quem vive há três anos.

Os policiais contaram que a mulher ficou em estado de choque ao saber que o homem tinha um nome diferente e estava foragido.

O casal estava em Janaúba, visitando os parentes dele. A mulher disse que nunca desconfiou, já que os parentes sempre o chamavam por apelido.

O homem foi levado para a sede da Polícia Fed

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.