25 nov 2018 às 12:28 hs
Saída de cubanos do Mais Médicos antecipa formaturas e muda datas de consultas no Brasil

Bandeiras de Cuba e do Brasil em carrinho de médico cubano que embarcou para Havana nesta quinta (22) — Foto: Marília Marques/G1Bandeiras de Cuba e do Brasil em carrinho de médico cubano que embarcou para Havana nesta quinta (22) — Foto: Marília Marques/G1

Bandeiras de Cuba e do Brasil em carrinho de médico cubano que embarcou para Havana nesta quinta (22) — Foto: Marília Marques/G1

Em Salvador, três instituições de ensino adiantaram a colação de grau para que os formandos em medicina pudessem se inscrever no Mais Médicos. A Bahia tem o segundo maior número de vagas para o programa no país, 853, atrás apenas de São Paulo.

Abertura de vagas do Mais Médicos provoca corrida de médicos recém-formados
Jornal Nacional
Abertura de vagas do Mais Médicos provoca corrida de médicos recém-formados

Abertura de vagas do Mais Médicos provoca corrida de médicos recém-formados

No Ceará, onde estudantes também contaram ter apressado o processo de colação, pelo menos 250 recém-formados procuraram o Conselho Regional de Medicina do Estado (Cremec) para obter registro profissional desde quarta-feira (21). O documento é exigido na inscrição para concorrer às vagas.

Cuba anunciou no último dia 14 a retirada de profissionais do país do sistema, citando “referências diretas, depreciativas e ameaçadoras” feitas pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). Até então, mais de 8 mil dos 16,7 mil participantes do programa eram cubanos.

Durante a campanha à Presidência, o então candidato afirmou que, se eleito, iria “expulsar” os médicos cubanos do Brasil com base no Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituições de Educação Superior Estrangeira, conhecido como Revalida.

Consultas reagendadas

Sem os profissionais de Cuba, as prefeituras de Charqueada e Nova Odessa, no interior de São Paulo, reprogramaram consultas – o número não foi divulgado.

Os municípios estão na lista do Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems) de cidades que podem ter ficado sem médicos dedicados à atenção básica em saúde na rede pública após a saída dos cubanos.

Médicos cubanos que trabalhavam no Programa Mais Médicos embarcam no Aeroporto de Brasília (DF) rumo à Cuba, nesta quinta-feira (22.) — Foto: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDOMédicos cubanos que trabalhavam no Programa Mais Médicos embarcam no Aeroporto de Brasília (DF) rumo à Cuba, nesta quinta-feira (22.) — Foto: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDO

Médicos cubanos que trabalhavam no Programa Mais Médicos embarcam no Aeroporto de Brasília (DF) rumo à Cuba, nesta quinta-feira (22.) — Foto: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDO

Em Charqueada, médicos especialistas que fazem parte da rede municipal estão emitindo receitas de medicamentos, segundo a Secretaria de Saúde. Casos de urgência, que não eram atendidos pelos cubanos, são encaminhados ao hospital municipal.

A prefeitura de Nova Odessa informou que ainda há 18 médicos de atenção básica em saúde na rede pública da cidade. Mesmo assim, haverá reagendamento de consultas a partir de segunda-feira (26).

Cubanos deixam o país

Um grupo de 200 médicos cubanos que atuavam no Amazonas e em outros estados da região Norte voltaram para o país de origem na noite desta sexta (23). De acordo com a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), eles embarcaram em direção a Havana em um voo fretado.

Manaus é considerada pela instituição um dos polos de saída dos cubanos do território brasileiro, juntamente com as cidades de São Paulo, Brasília e Salvador.

Cubanos se emocionaram durante despedida em Campo Limpo Paulista — Foto: Reprodução/TV TEMCubanos se emocionaram durante despedida em Campo Limpo Paulista — Foto: Reprodução/TV TEM

Cubanos se emocionaram durante despedida em Campo Limpo Paulista — Foto: Reprodução/TV TEM

Em Campo Limpo Paulista, em São Paulo, a prefeitura organizou um café da manhã de despedida para os 10 médicos cubanos que trabalhavam na rede de saúde. Até a chegada de novos médicos, a cidade fará um remanejamento dos profissionais brasileiros que já atuam nas unidades básicas.

Prorrogação das inscrições

O Ministério da Saúde informou nesta sexta que 92% das vagas do novo edital do Mais Médicos já foram preenchidas. Ainda de acordo com a pasta, 7.871 profissionais já concluíram todo o processo e selecionaram o município onde desejam atuar. O início das atividades é imediato.

As inscrições de médicos para o programa, que iriam até este domingo (25), foram prorrogadas até 7 de dezembro devido a ataques cibernéticos.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.