9 abr 2019 às 19:29 hs
Preço do ovo de Páscoa tem variação de até 90,2% em Campo Grande aponta pesquisa do Procon

Por Anderson Viegas, G1 MS


Procon/MS orienta que consumidor pesquise preços antes de comprar o ovo de Páscoa — Foto: Reprodução/TV MorenaProcon/MS orienta que consumidor pesquise preços antes de comprar o ovo de Páscoa — Foto: Reprodução/TV Morena

Procon/MS orienta que consumidor pesquise preços antes de comprar o ovo de Páscoa — Foto: Reprodução/TV Morena

O preço do ovo de Páscoa tem uma variação de até 90,2% em Campo Grande, segundo pesquisa divulgada nesta terça-feira (9) pelo Procon/MS. O levantamento foi feito no início deste mês de abril em oito estabelecimentos da cidade, entre mercados, hipermercados e atacarejos. Foi mensurada a variação de 155 produtos de oito marcas e divulgada a dos 72 que foram encontradas em todos os locais. Para acessar a íntegra da pesquisa clique aqui!

O item que registrou a maior variação foi o ovo Bis Oreo de 240 gramas, que em um estabelecimento foi encontrado a R$ 28,90 e em outro a R$ 54,99, uma diferença de R$ 26,09, que corresponde aos 90,2% de oscilação. Já o produto que tem a menor diferença foi o ovo Baton Garoto de 185 gramas, 9%. No estabelecimento que comercializa com o menor preço foi encontrado a R$ 39,99 e no que vende o item mais caro a R$ 43,59.

Além de apurar a variação de preços para a Páscoa de 2019, o Procon/MS também avaliou se houve um aumento de valores na comparação entre este ano e o anterior. Foram comparados os preços de 28 itens, somente um registrou queda de preços, o restante contabilizou alta entre os dois anos. O incremento médio foi de 21,78%, mas alguns tipos de ovos registram altas ainda mais expressivas. A maior foi do Arcor Paw Patrol (Patrulha Canina) de 10 gramas, que subiu 67,86%, de R$ 28,89 para R$ 48,49.

Em razão da grande variação de preços, o Procon/MS reafirmou a orientação de que o consumir faça uma pesquisa de preços antes de adquirir os produtos.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.