Azambuja descarta reduzir ICMS para baixar preço dos combustíveis

Correio do Pantanal

25 maio 2018 às 11:06 hs
Azambuja descarta reduzir ICMS para baixar preço dos combustíveis

EDIÇÃO MS

Paralização em Bandeirantes (MS) (Foto: EdiçãoMS)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) disse, nesta quinta-feira (24), durante agenda pública na Casa da Indústria, em Campo Grande, que está descartada a possibilidade de redução do ICMS do diesel como medida para baixar o preço dos combustíveis.

A declaração de Azambuja foi uma resposta ao protesto dos guincheiros realizado na Capital há dois dias. Na ocasião, a categoria demonstrou apoio à greve dos caminhoneiros e lembrou da promessa de campanha do governador em reduzir o valor do ICMS do diesel de 17% para 12%.

O benefício chegou a ser concedido no primeiro ano de mandato do governador, em 2015, mas teve duração de apenas seis meses.

“Quando a gente baixou, em 2015, a gente esperava aumento do consumo de diesel e isto não aconteceu”, declarou ele. Azambuja disse ainda que Mato Grosso do Sul tem a menor alíquota do país quando se trata de gasolina. Em relação ao diesel, ele afirmou que está na média.

PROTESTOS

Caminhoneiros de 25 estados e do Distrito Federal decidiram cruzar os braços, na segunda-feira (21), em protesto ao preço abusivo do diesel no País. Eles se manifestam contra a política de preços da Petrobras em vigor desde julho de 2017.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.