Venezuela inicia patrulhamento da costa atlântica em meio à disputa territorial com Guiana
  • No Banner to display

  • celular

Correio do Pantanal

22 jan 2021 às 23:38 hs
Venezuela inicia patrulhamento da costa atlântica em meio à disputa territorial com Guiana

.

Foto: AP Photo / Leslie Mazoch
Navios da marinha venezuelanaCredit…Foto: AP Photo / Leslie Mazoch

Por Jornal do Brasil

Entre os entraves territoriais com a Guiana, o Comando Estratégico Operacional das Forças Armadas Nacionais Bolivarianas (CEOFANB) da Venezuela anunciou nessa quinta-feira (21) que está realizando “ações de patrulhamento” para assegurar a defesa da costa atlântica.

De acordo com a entidade militar, as operações de “constante monitoramento” são conduzidas junto à Marinha da Venezuela e buscam sobretudo “garantir a defesa e soberania” do país perante qualquer ameaça.https://platform.twitter.com/embed/index.html?dnt=false&embedId=twitter-widget-0&frame=false&hideCard=false&hideThread=false&id=1352275369294966785&lang=en&origin=https%3A%2F%2Fwww.jb.com.br%2Finternacional%2F2021%2F01%2F1027806-venezuela-inicia-patrulhamento-da-costa-atlantica-em-meio-a-disputa-territorial-com-guiana.html&siteScreenName=https%3A%2F%2Fwww.jb.com.br%2F_conteudo%2Finternacional%2Findex.html&theme=light&widgetsVersion=ed20a2b%3A1601588405575&width=550px

Por ordem do nosso [presidente] Nicolás Maduro a CEOFANB por meio da Marinha da Venezuela executa ações de patrulhamento de forma coordenada e planejada, mantendo o constante monitoramento para garantir a defesa e soberania da nossa costa atlântica.

Por sua vez, o ministro da Defesa do país, Vladimir Padrino López, destacou o trabalho da Marinha ao patrulhar “os indiscutíveis espaços jurisdicionais” da Venezuela.

No dia 7 de janeiro, Nicolás Maduro, assinou um decreto que estabelece a formação de um novo território marítimo na costa atlântica a fim de proteger os territórios do país pela disputa territorial que mantém com a Guiana por Essequibo.

Recentemente, tropas dos EUA realizaram exercícios militares com a Guiana perto da fronteira venezuelana. (com agência Sputnik Brasil)

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: