Abate caiu até 15% em MS, mas frigoríficos voltam hoje

Correio do Pantanal

30 maio 2018 às 10:46 hs
Abate caiu até 15% em MS, mas frigoríficos voltam hoje

Queda no processamento foi de 830 bovinos por dia no Estado

Edição de Notícias,

Plantas como a do JBS no Estado paralisaram operações por causa dos protestos (Foto: Valdenir Rezende/Arquivo)

A paralisação dos caminhoneiros em todo o Brasil pode ter resultado na redução de 830 abates por dia nos frigoríficos de Mato Grosso do Sul. O número é baseado em estimativa da Associação de Matadouros, Frigoríficos e Distribuidores de Carne em MS (Assocarnes).

De acordo com a instituição, desde o início da mobilização – que já se estende por nove dias, mas perde gradativamente a força –, o abate de bovinos teve queda de 10% a 15%. Ontem, a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) informou que muitas indústrias devem voltar a operar hoje no País.

Parte das 167 unidades frigoríficas que informaram paralisação devem retomar gradativamente a produção a partir de hoje. Com as exportações suspensas, cerca de 135 mil toneladas de carne de aves e suínos deixaram de ser embarcadas desde o início da greve.

Reflexos

“Os reflexos [no mercado da carne bovina] não são tão negativos quanto em outros setores. Não houve bloqueio de cargas vivas. Essa redução das escalas foi mais por temeridade. Algumas empresas resolveram reduzir o volume de abates até que ficasse mais clara a situação”, disse João Alberto Dias, presidente da Assocarnes.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.