16 abr 2018 às 07:11 hs
Papa consolou menino que perguntou se o pai ateu está no céu

No bairro de Corviale, Roma, o Papa abraçou Emanuele, de oito anos. Chorava pela morte do pai, que era ateu. “Ele está no céu?”, perguntou a criança. “Deus não abandona os seus filhos”, respondeu Francisco

Um momento de ternura marcou hoje a visita do Papa à paróquia do bairro de Corviale, em Roma. Emanuele, de oito anos, aproximou-se do líder da igreja católica a chorar porque o pai tinha morrido há pouco tempo. A criança quis saber se o pai, que era ateu, estava no céu.

Com a voz embargada, Emanuele tenta falar ao microfone, mas não consegue. O Papa pede-lhe que faça a pergunta ao seu ouvido. Abraçou-o e os dois conversaram durante alguns minutos.

Francisco conta que pediu permissão ao menino para contar aos fiéis a pergunta que ele lhe fez. “O meu pai morreu, ele era ateu, mas batizou os quatro filhos. Era um homem bom. O pai está agora no céu?”, relata o Papa perante a multidão em silêncio e atenta ao discurso.

O Santo Padre realçou o que aquele pai passou para os filhos, que o recordam como uma boa pessoa. “O belo testemunho do filho que herdou a força do pai e chorou diante de todos nós”, sublinhou.

Olhando para Emanuele, o Papa começou a responder à pergunta. “Quem diz quem vai para o céu é Deus”.

Dirigiu-se aos fiéis e questionou: “Deus abandona os filhos quando são bons?”. Ouviu-se um “não”. “Emanuele, esta é a resposta. Deus estava orgulhoso do teu pai porque é mais difícil batizar os filhos quando não se é crente”, afirmou Francisco.

“Deus não abandona os seus filhos”, concluiu o líder da igreja católica, que agradeceu à criança pela coragem que demonstrou.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.