14 abr 2018 às 08:11 hs
Gari é preso por suspeita de envolvimento na execução de agiota em Coxim

No final da tarde desta sexta-feira (13), o gari José Carlos Pereira da Silva foi preso nas imediações do Ginásio de Esportes do bairro Piracema, em Coxim.

Edição

Foto: PC de Souza

O mandado de prisão temporária cumprido pela Polícia Civil, com apoio da Militar e ROTAI (Rondas Ostensivas e Táticas do Interior). Inicialmente, Zé Carlos deve ficar preso por 30 dias, podendo ser prorrogado por mais 30.

Segundo a investigação da Polícia Civil, o gari é suspeito de envolvimento no assassinato do agiota Manoel Teodoro, o Neto, ocorrido em julho de 2017.

A delegada explicou que ele é o principal suspeito, tanto do plano para executar Neto quanto dos quatro disparos que tiraram a vida da vítima.

Para chegar a essa conclusão a polícia trabalhou em cima do comportamento de Zé Carlos, antes e depois do crime, também se pautou em testemunhas e provas coletadas durante a investigação, inclusive testemunhal.

Edição MS ouviu o gari, a entrevista você confere neste sábado (14).

*Dentro de instantes novas informações.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.