14 abr 2018 às 08:15 hs
Bombeiros localizam corpo de adolescente desaparecido no rio Taquari
Foto: Maikon Leal

O corpo de Juliano Pereira de Oliveira, de 15 anos foi localizado por militares do Corpo de Bombeiros, por volta de 10h20min desta quinta-feira (12), no rio Taquari, na região do Barranco Vermelho, na zona rural de Coxim.

O adolescente morava do bairro Santa Maria e acabou desaparecendo nas águas do rio Taquari quando pulou de um barco que ele e um amigo havia pegado escondidos para atravessar o rio.

A tragédia aconteceu quando eles avistaram uma lancha se aproximando, com medo de ser o proprietário do barco, os adolescentes se jogaram na água, Juliano tentou nadar até as margens do rio, mas afundou duas vezes e depois desapareceu.

Mãe do menino, Denise Pereira de Oliveira. (Foto: Maikon Leal)

Bastante emocionada, a mãe do garoto Denise Pereira de Oliveira, de 38 anos contou ao Coxim Agora que ele era um bom filho, mas por conta das más companhias estava ficando rebelde.

Dona Denise revelou que vai ser muito difícil voltar para casa e não ver o filho novamente, “por causa dele eu já pensei em usar drogas também e me jogar no rio”, disse abalada a mãe que acabou sendo acalmada e orientada pela imprensa e populares a não tomar a decisão.

Além de Juliano, dona Denise é mãe de uma jovem de 19 anos que não mora com ela e mais dois adolescentes de 12 e 13 anos que estavam no local esperando à chegada do corpo do irmão.

Dois mergulhadores do 5º SGB (Sub grupamento Independente de Bombeiros) resgataram o corpo do menino na região da Barranqueira e subiram de barco até o Rancho Asa Branca, onde uma empresa funerária os aguardavam.

O corpo deve passar por uma necropsia no IML (Instituto Médico Legal) de Coxim e depois será liberado para a família realizar o velório que acontecerá a partir das 15 horas na igreja Alerta Final, no bairro Santa Maria.

Atualizada as 11h55min.

Corpo foi encontrado 20 km do local do afogamento, na região da Barranco Vermelho. (Foto: Maikon Leal)
ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.