12 fev 2018 às 10:07 hs
Caçador furtivo devorado por leões na África do Sul

Rinocerontes são o principal alvo dos caçadores furtivos na África do Sul

  |  EPA/NIC BOTHMA

Corpo desmembrado do alegado caçador furtivo foi descoberto no sábado, numa reserva privada próxima do conhecido parque Kruger

Um alegado caçador furtivo foi devorado por leões numa reserva animal no nordeste da África do Sul, anunciou hoje a polícia local.

A cabeça e outras partes do corpo foram descobertas no sábado numa reserva privada de Hoedspruit, próxima do conhecido parque nacional Kruger, disse um porta-voz da polícia, citado pela agência France-Presse.

“Suspeitamos que o homem estava a caçar ilegalmente quando foi atacado e morto por um grupo de leões, que devoraram praticamente todo o corpo, deixando apenas a cabeça e alguns pedaços de carne”, precisou Moatshe Ngoepe.

Uma arma carregada foi encontrada junto aos restos do homem.

No ano passado, vários leões foram encontrados mortos envenenados e sem a cabeça e as patas, cortadas para serem provavelmente utilizadas para produtos de medicina tradicional.

No entanto, os rinocerontes são o principal alvo dos caçadores furtivos na África do Sul, que alberga 80 por cento do total da população mundial daqueles animais.

No ano passado, foram mortos mais de mil rinocerontes no país, segundo as autoridades. Os cornos são muito procurados na Ásia pelas suas alegadas propriedades terapêuticas.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.