19 jan 2018 às 09:16 hs
Grupo é preso durante churrasco para festejar roubos de celulares

Parte da quadrilha foi presa no momento em que fazia churrasco para comemorar o sucesso das vendas de aparelhos roubados nos últimos dias

Viviane Oliveira e Bruna Kaspary – Campo Grande News
Todos os envolvidos foram levados para a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário da Vila Piratininga (Foto: divulgação/Batalhão de Choque)Todos os envolvidos foram levados para a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário da Vila Piratininga (Foto: divulgação/Batalhão de Choque)

Quadrilha suspeita de roubar celulares para revender nas redes sociais foi presa na noite de ontem (18), na Rua Serra do Mar, na Vila São Jorge da Lagoa, em Campo Grande

Os envolvidos são: Welysson Marcos dos Santos, 18 anos, Gabriela Andresa Lopes Cabanha, 19 anos, Michael Petrovitch de Souza, 23 anos, Francisco André Ferreira Amâncio, 23 anos, e Natália Rojas Pinheiro, 19 anos.

Conforme boletim de ocorrência, equipe do Batalhão de Choque fazia rondas na região, quando abordou Welysson e Francisco em uma motocicleta preta com placa adulterada, além de chassi e numeração do motor raspados. Com os rapazes foram encontrados dois celulares e uma arma de fogo.

Questionados sobre os aparelhos, os dois informaram que tinham acabado de roubar de duas mulheres na região do Bairro Serro Azul. As vítimas foram localizadas pela polícia e reconheceram os autores. A partir da prisão de Welysson e Francisco, a polícia chegou no restante da quadrilha.

Celulares e arma apreendidas com o grupo (Foto: divulgação/Batalhão de Choque)Celulares e arma apreendidas com o grupo (Foto: divulgação/Batalhão de Choque)

No momento em que foram presos, Michael, Gabriela e Natália faziam churrasco em uma casa na Rua Alfredo Gaspar, no Residencial Celina Jallad, no Portal Caiobá II, para comemorar os roubos e as vendas dos dias anteriores. Michael confessou que a arma utilizada por Welysson era dele e que as duas meninas, Natália e Gabriela eram responsáveis por comercializar os aparelhos roubados via Whats App e Facebook.

No local, também foi encontrada motocicleta Titan 125 verde com lacre da placa rompido. O veículo foi apreendido e levado para o pátio do Detran (Departamento Estadual de Trânsito). A venda dos aparelhos celulares era dividida em parte iguais com os cinco integrantes do grupo.

Segundo a Polícia Civil, quem compra produtos roubados ou furtados comete crime de receptação.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.